Torcida do Botafogo faz ofensas machistas contra bandeirinha Guanduense Katiuscia.

Rio de Janeiro-RJ – A bandeirinha Katiuscia Mayer Berger Mendonça, da cidade de Baixo Guandu, cidade do Noroeste do Espírito Santo, foi duramente ofendida com palavras machistas pela torcida do Botafogo na partida de ontem, quarta-feira (20), contra o Brusque pela série B do campeonato brasileiro.

De acordo com o que foi relatado na súmula pelo árbitro da partida, quando a assistente se dirigia para o vestiário no intervalo da partida, a torcida do Botafogo dirigiu palavras ofensivas de caráter machista contra Katiuscia por ter anulado o gol de Rafael Navarro que depois foi validado pelo VAR.

Veja um trecho do conteúdo da súmula:

“Ao sair do campo do jogo no intervalo da partida, a torcida da equipe mandante gritou em direção à assistente Katiuscia Mendonça repetidas vezes a palavra “piranha, piranha, piranha“, escreveu o juiz.

 No final da partida, o presidente do Botafogo, Durcesio Mello, chamou a assistente e entregou a Katiuscia um documento com um pedido formal de desculpas, o que também foi relatado na súmula.

“Ao término da partida, o presidente do Botafogo, senhor Durcesio Mello, se dirigiu até a assistente com um pedido formal de desculpas através de uma carta, relatando que o Botafogo não compactua das ofensas proferidas pelos torcedores“, completou o relatório.

Foto: Reprodução.

Redação: Jornal ATV – A Tribuna do Vale o seu portal de notícias online.