Dia de Nossa Senhora da Penha pode virar feriado Estadual. Veja!

O último dia da Festa da Penha pode virar feriado estadual. De acordo com o projeto de lei, protocolado pelo deputado estadual Dr. Rafael Favatto (PEN51), que estabelece Data Magna e considera feriado estadual, o último dia de realização da Festa de Penha.

O projeto de lei foi aprovado na sessão legislativa que aconteceu na tarde da última terça-feira (11), por unanimidade nas comissões de justiça, cultura e turismo.

A Festa da Penha é a terceira festa religiosa do país em número de pessoas. Ela é famosa em todo o Brasil reunindo mais de 1,5 milhão de pessoas em seus oito dias de festa. Só na romaria dos homens, que acontece no penúltimo das comemorações, são mais de 700 mil em apenas uma noite.

“Somos o único Estado do país que não possui Data Magna voltada para comemorações. O projeto vem eleger a Data Magna para as comemorações em homenagem a Nossa Senhora da Penha, padroeira do Espírito Santo”, afirma o deputado.

Favatto ressalta ainda a importância do valor histórico e cultural do Convento. “Ele nos remete a sentimento cívico religioso, considerando que a Data Magna é realizado um resgate à memoria e relembrando o que é ser cidadão e lutar por um Estado cada vez melhor”, diz.

O livre exercício do culto é um dos mais importantes direitos individuais presentes na Constituição Federal, conforme previsto no artigo 5º, VI.

“A liberdade de cultuar a divindade compreende a de expressar-se na Igreja, no lar ou em público conforme as tradições religiosas. Milhares de devotos fazem uma grande demonstração de fé em suas romarias e comparecimento individual ao ritual mariano, mostrando com eloquência o quanto é enorme à devoção à Virgem Maria”, finaliza o parlamentar.

A comemoração da Data Magna será sempre na segunda-feira, oitavo dia posterior ao domingo de Páscoa.

Redação: Jornal ATV – A Tribuna do Vale o seu portal de notícias online.

Compartilhe
Facebook
WhatsApp

Notícias Recentes

Portal de notícias de Baixo Guandu e região Vale do Rio Doce. Desde 2018.