Já são mais de 10 mil pessoas fora de casa devido às chuvas no Espírito Santo.

As fortes chuvas que castigam o Espírito Santo nas duas últimas semanas, principalmente nas regiões Sul, Serrana e Caparaó, elevou para mais de 10 mil, o número de pessoas que estão fora de suas casas.

Num total de 10.089, são 8.777 mil pessoas desalojadas e 1.312 mil pessoas desabrigadas. Os dados foram atualizados no último boletim emitido pela Defesa Civil Estadual.

Com as chuvas no estado de Minas Gerais, os municípios capixabas localizados próximo a Bacia do Rio Doce, nas regiões norte e noroeste, também foram afetados pela cheia do rio.

O nível do Rio Doce está subindo mais rápido, a previsão é de que ele pode ultrapassar os 7 metros em Colatina-ES. O que vai causar inundação no Centro da cidade, na região da Avenida Beira Rio.

Os municípios de Colatina e João Neiva já registram, somados, 41 desalojados. 

Segundo a Defesa Civil, há possibilidade muito alta de eventos geo-hidrológicos – como deslizamentos e ocorrências nos rios – no centro-sul do estado, devido aos altos acumulados dos últimos dias e à continuidade de chuvas previstas para essa região.

O órgão considera alta a possibilidade de ocorrências na região norte do Espírito Santo, ainda nesta segunda-feira (27). Permanecem em Estado de Calamidade Pública (ECP), os municípios de Alfredo Chaves, Iconha, Rio Novo do Sul e Vargem Alta. 

Os municípios que registraram maior acumulado de chuva nas últimas 24 horas, segundo a Defesa Civil, ficam na região norte do estado. Mucurici teve o maior volume de chuva, seguido por Pedro Canário, Ponto Belo e Montanha. 

Redação: Jornal ATV – A Tribuna do Vale o seu portal de notícias online.

Compartilhe
Facebook
WhatsApp

Notícias Recentes

Portal de notícias de Baixo Guandu e região Vale do Rio Doce. Desde 2018.