HTML Widget previsão do tempo por Weatherwidget.org
Jovem é estuprada, esfaqueada e apedrejada por 4 rapazes em Guarapari-ES - A Tribuna do Vale

Jovem é estuprada, esfaqueada e apedrejada por 4 rapazes em Guarapari-ES

Uma jovem de 23 anos, moradora de Barra de São Francisco, cidade do interior do Estado, foi vítima de um crime bárbaro na cidade de Guarapari, na Grande Vitória. Ela, que não teve a identidade revelada, foi estuprada, esfaqueada e apedrejada após um encontro com quatro jovens próximo a um campo de futebol em Aldeia de Perocão, bairro da cidade litorânea. Há 11 dias, ela está internada na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital São Lucas, em Vitória, em estado grave.

De acordo com a polícia de Guarapari, a jovem, que seria usuária de drogas, mora na Grande Vitória na casa de uma amiga. Ela é conhecida por moradores do Perocão, incluindo os quatro jovens que participaram do crime.

Na madrugada do último dia 17, por volta das 3 da manhã, na versão dos acusados, os cinco decidiram usar drogas na região próxima a um campo de futebol. Ali, tambem segundo a versão dos jovens,  a jovem teria consentido em fazer sexo com eles. Dois deles, no entanto, já foram ao encontro portando uma faca com a intenção de esfaquear a jovem.

“Dois deles, de forma premeditada, levaram facas para o encontro com a intenção de matá-la. A jovem acabou esfaqueada com mais de vinte golpes e eles ainda pegaram uma pedra e arremessaram contra a cabeça dela”, explicou o delegado Tarik Souk, titular da Delegacia de Crimes contra a Vida de Guarapari.

Após praticarem o crime, os criminosos fugiram e a vítima foi socorrida e levada para o Hospital São Lucas em Vitória, onde permanece internada em coma até esta terça-feira (27).

Investigação

Segundo o delegado, na segunda-feira posterior ao crime, a Polícia iniciou a investigação do caso e encontrou três dos quatro jovens envolvidos na quarta-feira, dia 21. O quarto conseguiu fugir.

À polícia, os homens confessaram que houve o sexo com a vítima sob o efeito de drogas. Um deles, no entanto, confirmou que levou uma faca para o encontro, com a intenção de esfaquear a moça. Os três, no entanto, por falta de flagrante, prestaram depoimento e foram liberados.

Um dia depois, o quarto envolvido no crime – que estava foragido – compareceu à delegacia com um advogado e negou participação no caso. “Apesar desta fala, nós temos indícios do envolvimento dele no caso”, explicou o delegado.

Tarik Souk afirmou que os jovens vão responder por tentativa de homicídio e a polícia vai continuar investigando o crime de estupro. Entretanto, caso a jovem venha a falecer, os quatro podem responder por homicídio qualificado, podendo pegar de 12 a 30 anos de prisão.

 

Por Weslei Radavelli