HTML Widget previsão do tempo por Weatherwidget.org
Mulher tem partes íntimas e cabelo cortados com caco de vidro pelo namorado. Veja! - A Tribuna do Vale

Mulher tem partes íntimas e cabelo cortados com caco de vidro pelo namorado. Veja!

Uma faxineira de 23 anos, que mora no bairro Nova Rosa da Penha II, em Cariacica, região Metropolitana do Espírito Santo, viveu momentos de terror que deixou marcas de agressões por todo o corpo dela.

De acordo com informações o agressor é o próprio namorado da vítima, e neste domingo (12), dia das mães, durante uma discussão, ele cortou o cabelo e o corpo dela, incluindo as partes íntimas, com um caco de vidro.

A faxineira viveu há um ano e 4 meses em um terror, mas cansada das agressões, a vítima chamou a polícia por volta das 7h de ontem (12), e o caso foi parar na Delegacia da Mulher de Vitória. O suspeito está foragido.

Tudo começou com um tapa. “No início ele era um amor, mas a possessividade dele não me deixava conversar com ninguém”, disse a vítima, que não terá a identidade revelada por segurança.

Ela contou que ontem o ajudante de pedreiro chegou em casa drogado e começou a cortar o corpo dela, inclusive as partes íntimas, com um pedaço de copo de vidro.

Depois, cortou o cabelo dela, que no início do namoro tinha o comprimento na cintura. Hoje, está acima do pescoço. “Ele disse que estava fazendo isso para eu não ficar com ninguém”, relatou.

O agressor chegou a jogar um ventilador e uma televisão em cima dela. “Depois ele me deu um soco no nariz e eu desmaiei, foi quando ele fugiu.”

Ela foi para a casa da mãe, no mesmo bairro, e chamou a polícia. Quando os agentes chegaram ao local, o homem não estava mais lá.

A faxineira tem marcas por todo o corpo. Dente quebrado, devido a um soco que recebeu do namorado. Cicatrizes no pulso direito, por conta de facadas que ele deu nela e a fez perder parte do movimento nas mãos.

A boca também tem um corte, que, segundo a vítima, foi de um bloco de concreto que o namorado jogou contra ela.

“Eu já mandei ele ir embora da minha casa várias vezes, mas ele volta e me ameaça de morte”, frisou. Ela tem um filho de 3 anos de outro relacionamento, que presenciou as agressões. “Espero que agora ele pague pelo que fez.”

A Polícia Civil informou que um pedido de medida protetiva da vítima foi feito, e que, até o momento, ninguém foi detido. O caso seguirá sob investigação da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Cariacica.

Redação: Jornal A Tribuna do Vale com informações de Júlia Afonso .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *