HTML Widget previsão do tempo por Weatherwidget.org
Caminhoneiros permanecem em greve nas fronteiras de Baixo Guandu-ES - A Tribuna do Vale

Caminhoneiros permanecem em greve nas fronteiras de Baixo Guandu-ES

A greve dos caminhoneiros que atinge as rodovias do país inteiro, a cada dia vai ganhando mais adesões, em Baixo Guandu – ES, município da região noroeste do Espírito Santo, os acessos do trevo que liga o município a Itaguaçu-ES e na curva do motel, ambos na BR 259, estão interditados pelos caminhoneiros desde ontem, quarta feira (23).

O movimento é pacífico e se junta aos caminhoneiros de todo Brasil que estão protestando contra a alta abusiva e repetida dos combustíveis, foram 6 aumentos nos últimos dias, o movimento grevista da categoria começa a mostrar ao país o papel importante que o transporte rodoviário tem na economia de um país e na vida dos brasileiros.

Nossa reportagem esteve nos dois pontos de concentração dos caminhoneiros e conversamos com o empresário Daniel Magione, proprietário de várias carretas da TM (Transportes Magione), que gentilmente nos concedeu uma rápida entrevista e destacou a importância do movimento.

Para o empresário as seguidas altas nos preços dos combustíveis, principalmente do diesel, está tornando impossível trabalhar com transporte rodoviário que é o que move a economia em todos os sentidos de um país e abastece as cidades brasileiras com todo tipo de mercadoria e produtos.

“Precisamos pressionar o governo para que ele atenda a nossa pauta de reivindicação, que não é só a alta do diesel, mas também outros fatores como: Diminuir o valor das praças de pedágio, reduzir os impostos dos combustíveis, melhorar também as rodovias do país entre outras”, afirmou Daniel.

De acordo com Daniel os acessos das rodovias estão sendo bloqueados mas está sendo permitido a passagem de carros de passeio, ônibus escolares e de linha, ambulâncias e cargas vivas. As demais cargas estão sendo impedidas de seguir viagem.

O movimento dos caminhoneiros está tendo a adesão popular, que vão desde buzinadas dos que passam pelo bloqueio, doações de populares com mantimentos, comida, dinheiro para ajudar os acampamentos, além de empresários que doam marmitas, quantias maiores em dinheiro para não deixar o movimento perder força.

Durante o tempo em que ficamos com os caminhoneiros, podemos observar inúmeros gestos de apoio e solidariedade a causa dos grevistas, mostrando que a população está fechada com os caminhoneiros.

Efeitos da greve.

Em Baixo Guandu-ES, o primeiro efeito da greve dos caminhoneiros aconteceu nesta quinta feira (24), com o medo de faltar combustível, a população em massa se previniu e encheu os postos da cidade, que já não tem mais combustível, apenas um posto no centro ainda tem combustível, mas não garante que vai ter a partir de amanhã devido a grande procura.

Depois dos combustíveis, a população se prepara para outros desabastecimentos, como de alimentos, verduras e frutas, remédios, bebidas, dinheiro nos caixas eletrônicos, peças de vestuário, maquinas, veículos e equipamentos, etc.  É melhor o governo acatar logo a reivindicação dos caminhoneiros antes que o Brasil pare de vez. Voltaremos depois com mais informações sobre a greve geral dos caminhoneiros.

O jornal ATV – A Tribuna do Vale conseguiu a pauta dos caminhoneiros, veja abaixo:

  1. A) Frete mínimo nacional.
  2. B) Corte total do Imposto PIS/CONFINS sobre o diesel e Gasolina.
  3. C) redução dos pedágios para caminhoneiros.
  4. D) Fim da CIDE ( Parcialmente cumprido pelo governo)
  5. E) Renegociação das dividas dos caminhoneiros.
  6. F) Estradas em bom estado.

Fotos: Jornal ATV – A Tribuna do Vale.

Redação: ATV – A Tribuna do Vale o seu portal de notícias pnline.