HTML Widget previsão do tempo por Weatherwidget.org
Agricultor envenena nascente para matar vizinho na Região Serrana - A Tribuna do Vale

Agricultor envenena nascente para matar vizinho na Região Serrana

                                 Foto: Reprodução.
Gilberto Acker foi preso depois de colocar agrotóxico na nascente. Fotos: Iago Miranda

Gilberto Acker foi preso depois de colocar agrotóxico na nascente. Fotos: Iago Miranda

Em pleno Dia Mundial da Água, comemorado ontem, um homem confessou que jogou veneno em uma nascente que abastece sete residências, na localidade de Alto São Sebastião, em Santa Maria de Jetibá, Região Serrana. O lavrador Gilberto Hartiwig Acker, 28, que já tem passagem pela polícia, foi encaminhado ao presídio em Viana.

De acordo com o delegado Fabrício Lucindo Lima, a Polícia Militar foi à localidade em busca do lavrador para cumprir um mandato de prisão. O suspeito teria descumprido medida protetiva contra a ex-mulher, com quem tem dois filhos. Gilberto havia sido solto em fevereiro, depois de cumprir seis meses por violência doméstica.

Após a prisão, na tarde de ontem, o delegado foi informado de que, mais cedo, o acusado teria envenenado a nascente local em represália a um dos vizinhos, que ajudava a ex-mulher, mas exigia que ele ficasse longe da região.

Gilberto confessou que derramou um frasco de Lebaycid na nascente, veneno altamente tóxico, cuja venda é controlada para combater pragas do café e em plantações de tomate. Ele, contudo, afirma que não imaginava que outras pessoas usavam a nascente.

A pedido do delegado, um técnico da Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Santa Maria de Jetibá foi à comunidade para orientar os moradores sobre como proceder. O técnico sugeriu limpeza com vassoura e cloro, das quatro caixas que existem no local e a troca completa do encanamento usado, que mesmo depois de limpo pode reter o veneno.

Os moradores desconfiaram da qualidade da água diante do forte odor e da coloração do líquido. Apenas uma pessoa foi contaminada e levada ao Hospital Concórdia, em Santa Maria de Jetibá, com dores estomacais e queimação na garganta, mas passa bem.

O caso chamou a atenção em virtude da data, sendo que a cidade, cuja barragem do Rio Bonito abastece parte da Grande Vitória, realizou o evento Circuito Águas Pomeranas, com presença de diversas entidades para ressaltar a importância de cuidar da água.

O material e as amostras coletadas pela polícia serão encaminhados para Laboratório da Perícia Criminal da Polícia Civil em Vitória. Gilberto deve responder por tentativa de homicídio.

 

Manifestações em redes sociais

A notícia do envenenamento de uma nascente no Dia Mundial da Água, em Santa Maria de Jetibá, causou grande repercussão na cidade pelas redes sociais. A questão ambiental recebe bastante atenção dos órgãos públicos municipais porque a cidade fornece água para boa parte da Grande Vitória, por meio da Barragem do Rio Bonito, e atende a mais de cinco mil proprietários rurais.

“Triste pensar que um monstro desses não se importa com a vida. Graças a Deus não houve fatalidade. Pessoas assim precisam de tratamento psicológico”, defendeu a moradora Faby Gonoring.

Mais cedo, no mesmo dia, a Secretaria de Meio Ambiente de Santa Maria de Jetibá realizou o evento Circuito Águas Pomeranas, no qual diversas entidades debateram a preservação da água, com distribuição de mudas e orientações para estudantes.

José Maria Lopes, pelas mídias sociais afirmou, indignado: “Parabéns pelo Dia da Água suportar a ignorância do homem”.

 

Por Iago Miranda