Eleições 2020: Ministro Barroso diz que adiamento das eleições de outubro ainda é cedo para decidir.

O adiamento das eleições municipais de outubro de 2020, como está sendo especulado nos bastidores políticos, para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luis Roberto Barroso, ainda está cedo para uma definição, a afirmação foi dada pelo ministro nesta sexta feira (10).

De acordo com o ministro, “A mudança de data da eleição depende do Congresso. Se tivermos que adiar por dois meses, que possamos realizar no primeiro domingo de dezembro”, falou Barroso.

Segundo Barroso para que isso aconteça (adiar as eleições municipais), teria de haver uma aceleração da diplomação dos candidatos e dos prazos de prestação de contas de campanha para que a possa seja em 1º de janeiro.

O ministro que vai assumir a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no próximo mês de maio, lembrou ainda que há questões técnicas a serem cumpridas até junho como os testes das urnas.

Barroso se mostrou contrário à ideia de se transferir as eleições para 2022, para realização de um pleito único para os cargos estaduais e nacionais. “É um equívoco sob múltiplos pontos de vista”, afirmou.

A começar do fato de que os atuais mandatários foram eleitos para quatro anos “pelo jogo democrático” e a extensão do seus mandatos não pode ser “na canetada”. “Se for inevitável prorrogar mandatos que seja por alguns dias”, disse.

Redação: Jornal ATV – A Tribuna do Vale o seu portal de notícias online.

Facebook Comments